sábado, 3 de setembro de 2011

Redação do concurso de técnico do MPU/2010

O último concurso do MPU deixou evidente a necessidade de apreensão mais aprofundada de conhecimentos de Administração por parte dos candidatos. O foco tem mudado e hoje é relevante saber se articular acerca de temas como Planejamento, Processo Organizacional, Lei de Responsabilidade Fiscal, bem como demais assuntos e matérias vinculadas à administração.

Muitos foram os alunos reprovados à época. Lembro de ter ajudado a elaborar, no mínimo, uns 40 recursos para as referidas provas, isso em relação tanto ao cargo de nível médio como o de Analista Administrativo. Em alguns casos obtivemos êxito. Em outros, infelizmente não. 

Utilizarei o blog para vez ou outra redigir dissertações acerca de temas já cobrados e possíveis temas que poderão figurar em sua prova. Espero que seja de grande valia.

Indo ao que interessa, vamos ao primeiro tema: A importância do Planejamento Estratégico, Tático e Operacional para a realização da Copa do Mundo de 2014.

 
A importância do planejamento em seus vários níveis para a copa de 2014


Sediar uma copa pressupõe a chance de o país sede se projetar ao mundo, evidenciando seus pontos positivos, bem como seus pontos negativos. Nesse contexto, a copa de 2014 será muito mais que um evento esportivo. Será uma transação política e diplomática de inserção global, o que requer um planejamento sistematizado – estratégico, tático e operacional - com vistas à máxima eficácia, eficiência e efetividade no alcance dos objetivos.

O nível de planejamento mais abstrato é o estratégico. Voltado ao longo prazo (três a cinco anos), começa por diagnosticar a situação atual para entendê-la e procurar melhorá-la. Nessa análise, o Brasil precisará considerar suas forças e fraquezas, bem como oportunidades e ameaças, pelo emprego da Matriz SWOT, o que orientará a formulação de uma missão e visão de futuro, seguindo ao estabelecimento de objetivos e metas gerais para a organização do evento como um todo. Como produto, tal etapa terá um plano que orientará a busca pelos objetivos globais (eficácia), dando suporte à elaboração do próximo nível de planejamento, o tático.

No planejamento tático será feita a setorização do planejamento em níveis técnicos e especializados, com base nos parâmetros gerais estabelecidos pelo nível institucional. Tal setorização será específica a cada departamento, mas ainda geral em seu âmbito de competência, gerando programas de apoio às diversas áreas e divisões da organização do evento. A orientação temporal desses programas será de médio prazo (em torno de um ano), tentando dar sustentação ao nível operacional.

Quanto ao planejamento operacional, esse é voltado ao curto prazo. Abrange todas as tarefas imediatas a consecução dos objetivos gerais e setoriais. Em outras palavras, por meio dos projetos – produtos desse tipo de planejamento - será alcançada a eficiência, já que nesse momento há ênfase nos meios, pressupondo a economicidade, a celeridade, a qualidade na manifestação efetiva de tudo que fora planejado anteriormente. Sua estratégia se desenvolverá pouco antes e durante o copa, manifestando-se por meio de procedimentos, cronogramas, atividades, execução, balanços e orçamentos, reforma e construção de estádios.

Em síntese, planejar é se programar para agir. É também tentar entender o presente para efetivar um futuro mais condizente aos objetivos organizacionais. Sendo assim, dentro da realidade da copa de 2014, o planejamento orientará à busca da excelência através dos diversos níveis de planejamento, maximizando resultados, otimizando os meios, racionalizando recursos e integrando todos os níveis organizacionais, cada um dentro de suas especificidades, o que contribui não somente à realização a contento de um evento esportivo mundial, mas também à reafirmação nacional frente ao cenário político globalizado. 

Forte abraço a Todos, sucesso e bons estudos!








3 comentários:

  1. Que texto, hein? É impossível redigir um texto desse não sendo da área de administração. A fluência textual é alcançável, mas o domínio das etapas só é possível por quem já a estudou a fundo. Não tem pra onde correr.

    ResponderExcluir
  2. A propósito, gostaria de uma ajuda. Vou prestar um concurso em que a banca, CESPE, pede um ação que observe as etapas de planejamento, coordenação e execução. Estou em dúvida sobre o que fazer em cada uma dessas etapas. Pode me ajudar?

    ResponderExcluir
  3. Bem, Geraldo. Acredito que com o mínimo de cuidado e estudo é possível redigir um texto assim, uma vez que tive contato com diversas discursivas de alunos que estudaram o tema pela primeira vez e tiveram um bom rendimento no concurso do MPU. Se vai encarar um concurso, seja ele qual for, é preciso encarar de verdade! O domínimo é consequência. Quanto ao PODC, farei um texto para o blog para a próxima semana.
    Bons estudos.

    ResponderExcluir